Social
06/05/2020
Governo quer dividir custo de empréstimos entre consumidores e empresas

O governo quer separar os custos envolvidos na operação bilionária de socorro ao setor elétrico, em meio à crise trazida pelo covid-19, para evitar que a conta fique toda com os consumidores. A ideia é dividir o que seria pago pelas distribuidoras e o repasse nas contas de luz. A avaliação do governo é de que se trata de um risco do negócio e, portanto, deverá ter o custo bancado pelas próprias concessionárias. Com isso, o valor dos itens que seriam arcados pelo consumidor seria reduzido para algo entre R$ 4 bilhões a R$ 5 bilhões. Já as distribuidoras ficariam com uma conta de R$ 6 bilhões a R$ 8 bilhões. (O Estado de São Paulo - 06.05.2020)